9 de setembro de 2014

Parte 65: Um recomeço.

Muito bem, estou de volta ao blog, e farei muitos comentários, sobre o que eu vou chamar de o recomeço. Porque a palavra recomeço? Simples! Porque é necessária fazer ajustes em qualquer projeto, e com o tratamento da obesidade, não é diferente. A verdade é que algumas coisas necessitam ser ajustadas mesmo, por exemplo, os meus treinos de corridas passaram a ser mais esporádicos, e necessito retomá-los o quanto antes, aliás, para dizer a verdade, eu já iniciei os meus treinos, e vou deixar aqui a marcar de 0:43:51 para 5 km, uma marca bem acima dos meus 0: 33:00.

Muita gente se ilude achando que basta operar e que tudo estará resolvido, uma grande mentira! Ganhei peso sim, ganhei porque passei a comer mais, o trabalho passou a devovar o meu tempo novamente, estudos, enfim, uma grande quantidade de coisas. Só que tomei uma decisão, decidi equalizar as coisas, o tempo, e dividir melhor trabalho e estudos, porque tem que sobrar 1 hora pelo menos 4 vezes por semana para você cuidar de você. é necessário.

Recentemente, eu deixei o projeto Bike in Rio Tours, por falta de tempo mesmo, e retomarei o A Conquista Trilhas e Caminhadas de uma outra forma, pretendo transformá-lo num projeto mais voltado ao lado social. A verdade é que ser administrador de empresas em empresa privada e Tour Guide ao mesmo tempo, não estava dando certo, acabei me afogando numa grande quantidade de tarefas, o que é muito ruim para quem necessita de tempo para cuidar de si mesmo.

Pois bem, darei notícias da minha nova jornada, que é apenas ajustar o meu peso ao de 1 ano atrás, cerca de 7 Kg, e principalmente ao que eu tinha antes das férias que tirei pela América do Sul, saboreando a deliciosa gastronomia Uruguaia e Argentina.

Darei notícias.

Abraços.

Luis Henrique.

13 de setembro de 2013

Parabéns depois de 5 anos :=)

Há cinco anos atrás começava uma grande jornada na minha vida...

Loucura para uns, sábia decisão para outros, comemoro esta data como se fosse um novo nascimento e um triunfo pessoal em minha vida. E realmente trata-se do surgimento de uma nova pessoa, do verdadeiro eu, mostrando sua verdadeira personalidade, que estava guardada para o momento certo. Desde de então, após o início da grande jornada, é tempo de encarar uma nova vida, de encerrar com chacotas e bullyng da vida adulta, tempo de realizar os sonhos, conquistar e superar os grandes desafios da vida.

Nunca escolhi ser o que eu fui, apenas cresci assim, e ninguém se torna um ser como eu fui porque quer. Por de trás daquele monte de gordura, havia um ser humano, pensante, romântico, carinhoso, guerreiro, amigo, determinado e sonhador, mas que nunca mereceu ouvir o que ouviu durante muito tempo.

São cinco anos que saí da gordura extrema, passando pela magreza também extrema e até atingir o que eu chamo hoje de zona de conforto, sendo o que eu sempre desejei na minha vida, ser tratado como um ser humano normal. São cinco anos que eu fiz grandes amizades e até vivi bons romances, e todos na mesma, digamos assim, caminhada longa desse processo de mudança. Agradeço a amizade de cada um deles, mesmo que o tempo não nos permita estarmos juntos a todo instante.

São cinco anos que fiz muita aventura e encarei os esportes radicais que sempre tive gana, são cinco anos que resolvi botar o meu espírito empreendedor para fora, inovar e fazer as minhas escolhas.

Eu tinha dito aos meus médicos, que eu só queria os parabéns depois de cinco anos, pois agora então, eu mereço os parabéns 

Não falo o que eu fui, pois a palavra O.... e G.... era o meu nome para muitos. Esta é a última foto que publicarei, pois o cara da direita aí na foto, esse cara morreu, e eu não o conheço mais!

Algumas injustiças estão sendo reparadas e iminentes coisas boas na minha vida acontecerão, e tudo isso porque decidi mudar de vida.

Ao meu médico e amigo Antonio Claudio Jamel Coelho e aos assistentes super competentes, Andre ZacaronLeonardo Castro, a nutricionista Loraine Ferraz , ao Dr. Isaac Levy e a Dra. Edinalda e as psicólogas Simone Lugão e Fernanda Carmagnanis, eu agradeço a paciência e ao bom trabalho de vocês.

Muito obrigado!
Luis Henrique Marques.




11 de abril de 2013

Parte 64: Relacionamentos afetivos

Aos gordinhos e postulantes a uma vida normal, eu dedico este breve texto, mas de grande importância e valia para todos nós.

Vou falar de relacionamentos.

Procurar uma pessoa, um conforto, um ombro ou um amor, faz parte da vida, não é verdade? Na minha vida, sempre fui tido como o gordinho taradinho, danadinho e mulherengo, mas na verdade por de trás disso, havia uma grande insatisfação com a minha aparência e por não conseguir encantar as pessoas que eu gostaria de ter encantado. Sempre procurei falar das verdades aqui no nosso grupo ou no blog que escrevo, e dessa vez não será diferente.

Quando adolescente, naquela fase em que as pessoas, ou melhor, jovens, já tentavam dar as suas primeiras investidas nas garotas, eu nem saia do lugar, pois sabia que a probabilidade de uma chacota ou deboche era grande e certo, o que me deixava prostrado e inoperante afetivamente, ou mesmo isolado no meu mundo. O que eu passei a fazer? Nada! Apenas passei a "trabalhar" como correio do amor para os outros, afinal de contas, era o papel do gordinho gente fina, que de fino, só no caráter mesmo.

Veio a tão esperada juventude, e eu observava meus amigos namorando, uns literalmente provando de um bom assédio, e outros saboreando a juventude e a vasta ofertas de mulheres pela noite carioca. Mas e eu? Ficava na minha, pouco me aventurava, e quando aparecia alguém, a tratava como se fosse a última mulher do mundo. Não que você e não deva tratar sua parceira, namorada ou esposa como a última mulher do mundo no aspecto da importância, mas falo isto com relação a falta de oportunidades, e eu não tinha mesmo, eram raríssimas, e quando achava alguma disposta, acabava me envolvendo com as pessoas erradas. Na verdade sempre fui muito rejeitado, e isto me trazia uma grande insatisfação e frustração, pois relacionamentos fazem parte da biologia humana, é do ser humano. Correto?

Tive umas 4 namoradas até os anos que antecederam a cirurgia bariátrica, depois de passar aquele processo inicial e me descobrir como uma nova pessoa, não vou negar que as coisas melhoraram muito, não vou ser hipócrita, acabei caindo na noite durante um tempinho e provando daquele sabor que eu poderia ter provado anos atrás, muitas mulheres mesmo e algumas até tornaram-se minhas namoradas em alguns momentos.

Mas sabe quando a coisa passa? Ta certo que a sensação muitas vezes, é de estar vivendo algo sempre atrasado, mas vejam bem, falo isto da minha vida pessoal e cada um tem a sua, ou mesmo a sua própria história e relação com a obesidade. Mas voltando ao assunto, sabe quando o momento passa e você sente aquela vontade de ter alguém? Pois é, isto começou na metade do ano passado para cá, e sempre achei que as coisas aconteceriam no momento oportuno.

Em janeiro deste ano eu conhecia a Valesca, e nunca pensei que conseguiria um sucesso com uma pessoa tão linda, apenas com a pessoa que eu sou, com uma boa conversa etc e tal. Claro que precisamos ter talento para a coisa (não me interpretem mal), quero dizer, só estar emagrecido não resolve, mas é evidentemente que lhe coloca numa condição de igual para igual, e aí você ganha uma coisa que é muito importante para todos nós! A confiança! Confiança para tudo na sua vida!

Não sei se alguém aqui ama ou já amou alguém, ou se encontrou a sua alma gêmea, mas sabe quando você olha para a pessoa, e ela também olha para você ao mesmo tempo, e esse tal tempo para? E principalmente quando isto acontece para ambos no mesmo momento? Pois é, foi o que aconteceu, literalmente foi amor à primeira vista, e não vou ser hipócrita novamente em afirmar, que num primeiro momento a aparência não conta. Ela conta sim! Faz parte de todo um contexto!

Tenho certeza que essas coisas só aconteceram agora, porque decidi 5 anos atrás, fazer uma coisa muito importante e estar aqui para dizer uma coisa para vocês.

Na vida nós temos escolhas, eu escolhi agora o caminho certo, e por mais que possa demorar acontecer algo na sua vida, se você lutar por isso, acredite! Vai acontecer, mas desde que você abrace e faça por onde. Hoje estou amando essa pessoa e penso em noivar com ela, aliás, pensamos, que tal? :)

Abraços a todos.

12 de setembro de 2012

Feliz aniversário!



Cerca de quatro anos e meio atrás, no ano de 2007, eu tomei a grande decisão da minha vida. Uma decisão que mudaria para sempre a minha ótica perante a tudo o que me cerca, que mudaria rumos e planos para o futuro, que mudaria comportamentos, sejam eles de você para você mesmo ou de terceiros para você. Foi no dia 12 de setembro de 2008, que eu ganhei a melhor e maior cicatriz da minha vida, a cicatriz que mais me orgulho, a cicatriz que curiosamente, apagaria todas as outras da minha vida, isto é, as cicatrizes de dor na alma, as cicatrizes pesadas e marcadas desde a minha infância... Obesidade não é um estilo de vida, não tem graça nenhuma, obesidade é doença da alma e do corpo. É como eu sempre digo e uso de bordão no meu blog. “Ninguém é obeso porque quer”.

Hoje é o meu aniversário sim! Porque não? Eu comemoro esta data, como uma das mais importantes da minha vida. E para vocês que acham que este namoro consigo mesmo termina em pouco tempo, eu posso lhes dizer que não, pois todos os dias penso em quem eu fui e quem eu sou hoje em dia, sendo ciente das minhas responsabilidades e obrigações de saúde, pois manter o controle, cortar hábitos ruins e adquirir novos, não e uma tarefa tão simples assim.

Na fotografia, que foi tirada em no ano de 2007, isto é, poucos meses antes de eu me submeter ao ato cirúrgico, o diagnóstico era de um IMC na casa dos 43, ou seja, obesidade mórbida, e mais um monte de problemas ocasionados por este estado ruim de saúde. Agora em 2012, mostro a vocês o que eu gosto mais de fazer na vida, ou seja, sorrir! A vida ganhou graça, sorrir para a vida sempre, mesmo com as suas dificuldades, de trabalho, dinheiro, família, enfim, como normalmente acontece com qualquer um. Sabemos que a vida é dura, mas agora posso enfrentá-la sem o peso, e de igual para igual, agora posso fazer as minhas escolhas, sejam elas profissionais ou mesmo pessoais.

Agora sou eu e você vida, com os seus desafios a serem vencidos por mim!

Eu sou Luis Henrique Marques, administrador de empresas, aventureiro, esportista de alma, sonhador, romântico, vidrado no Rock and Roll e apaixonado pela vida, de estômago pequeno, mas de sentimentos infinitamente grandes.

23 de junho de 2012

Parte 63: Espírito empreendedor aflorado.






Se a minha vida tivesse sido fácil, nada até agora teria valido a pena. Valorizo cada momento, cada conquista e cada reviravolta nela. Alguns sabem e outros não, mas foi muita dedicação para consolidar esses atuais desejos profissionais. Fico muito feliz quando sou reconhecido na rua, ou até mesmo em pleno Parque Nacional do Itatiaia, mais precisamente, nas Agulhas Negras, onde um casal de SP me abordou e disse: - Ei! Foi você que saiu na Revista Aventura & Ação com a matéria "Aventura de Peso"? A cirurgia bariátrica não só apenas me emagreceu, mas ela me proporcionou fazer inclusive algumas escolhas profissionais. Se antes era aquela gordinho que trabalhava 10 horas por dia com uma tela de computador à sua frente e mais um terno de R$ 300,00...Hoje me sinto muito melhor em poder articular e tornar sonhos em realidade, fazendo o que eu realmente sonhei pra mim, E muitas vezes sequer imaginando a atual condição física que possuo. Sei que é apenas o início, apenas mais uma semente sendo plantada, mas e daí? Não há vitória sem esforço. Ao lado do meu sócio, amigo e irmão, seja lá como devo chamá-lo, o sonhador e realizador Bruno Elias, nós criamos a primeira empresa de bike tours no Rio de Janeiro, a BIKE IN RIO, com operação e marca registradas por nós. Nós já havíamos criado A CONQUISTA Trilhas e Caminhadas, nosso produto de ecoturismo. Mas enfim, tal realização, só está sendo possível, pelo menos pra mim, pela vida nova que tenho, por poder me dedicar a um trabalho que exige esforço e misturado ao prazer de poder praticar um esporte. Mas eu estou contando tudo isso aqui por uma única coisa.

Hoje eu realmente estou muito feliz.

Luis Henrique Marques.
A CONQUISTA Trilhas e Caminhadas
BIKE IN RIO TOURS
Tour Guide.
Mtur.19.018047.96-2

Saudações.
Luis Henrique Marques.


16 de junho de 2012

Parte 62 - Relacionamentos e sexualidade.





Olá pessoal. 


Tempos atrás na internet, eu escrevi no meu profile da Rede social a citação abaixo


"Algumas vezes na vida não fazemos escolhas, simplesmente as coisas acontecem, e parece que mais uma vez fui surpreendido pela vida, e não foi diferente. Simplesmente aconteceu, assim como muitas iminentes situações que o destino me reserva. Frustrações, decepções e ilusões... Seja qual for a palavra, são coisas que também fazem parte da vida, mas isto nunca será o fim, pelo menos pra mim, que procuro usar cada um desses componentes como combustível, seja para me superar, melhorar ou mesmo alcançar os meus objetivos. Se alguma coisa não aconteceu, é porque não é dessa vez, é porque não chegou o momento, não é a hora, mas nunca será o fim! Sempre acreditei nas minhas intuições, todavia, sei que elas podem falhar, pois falhas são comuns entre nós mortais. Mas e daí? Saio de situações sempre mais fortalecido, em outra palavras... Dane-se! Estou mais forte ainda! Eu sou Luis Henrique Marques, filho único da dona Zenaide, órfão de pai, carioca de São Cristovão, Rubro-Negro, baterista, Administrador de empresas, guia de ecoturismo, apaixonado pela vida e querido por muitas pessoas."

Bom pessoal.

Eu gostaria de falar de relacionamentos e sexualidade. Tempos atrás, eu já havia feito uma postagem semelhante, todavia, falei de assuntos mais ligados ao passado, a frustração por sequer conseguir chamar a atenção de uma mulher, ou mesmo por servir de chacota entre colegas, desconhecidos e família, em face ao "tamanho" da minha genitália, um verdadeiro absurdo e que me aborrecia muito, como se todos tivessem me visto nu em algum dia da minha vida. Mas enfim, neste momento da minha vida, eu gostaria de falar mesmo da sexualidade e relacionamentos.

É verdade que ao emagrecer, e passar por isso tudo que passamos, inclusive de encontrar o meu verdadeiro "EU",  muitas coisas acontecem na esfera afetiva. Confesso que sempre tratei as poucas pessoas que me envolvi no passado, como se fossem a última "bolacha do pacote de biscoito". Tal comportamento, se devia ao fato, de eu achar que não conseguiria sucesso com mais ninguém na minha vida, pensava que não teria mais uma  oportunidade de relacionamento com ninguém.

As coisas mudaram muito, e como mudaram, realmente parece que enterrei aquela pessoa sem confiança , que para tentar agradar uma pessoa, só faltava dar a volta ao mundo. Evidentemente, não deixei de ser o mesmo cavalheiro de sempre, todavia, não mais o "bobinho da corte", até porque, penso que antes de gostar de uma pessoa, devo me amar em primeiro lugar. Inclusive eu acho que é este pensamento, de se curtir, amar a si próprio, é que me mantem bem comigo mesmo.

Confesso que experimentei situações muito boas agora, ou melhor, nos últimos dois anos pra cá, ou desde quando venho mantendo este meu foco e até mesmo aparência, fato que levo muito em consideração, já que  estou me acostumando com a minha fisionomia atual e esquecendo de vez a do passado. 

Já que estamos falando de sexualidade, aqui no blog eu falo e posso abordar o assunto abertamente mesmo. De uns tempos para cá, eu me me envolvi afetivamente com algumas mulheres, e realmente foram bastantes experiências, eu diria que em poucos meses, mais do que a minha vida inteira. Admito abertamente que foi muito bom se sentir desejado, ser paquerado e ouvir que você é incansável, que beija bem, que é "bom de cama" etc e tal. Realmente vez muito bem para os ouvidos e reflito até hoje sobre essas frases que chegaram aos meus ouvidos. Sei que para algumas pessoas, isto soará muito bem, muitos irão se identificar com essas situações, mas talvez para outros não, acho vai de cada caso, e a vida que cada um leva. Com relação a minha pessoa, posso dizer que eu precisava passar por essas coisas, é como se eu voltasse lá no passado e me sentisse com 20 anos de idade, no auge das paqueras.

Bem da verdade que venho tendo insucessos amorosos, tal fato remete a postagem realizada no meu profile, citada acima. Entretanto, essas experiências me tornaram mais forte, amadurecido, e principalmente ciente, que eu posso fazer as minhas escolhas, não é verdade? Agora posso realmente falar quem eu sou, e ver se a pessoa me aceita da maneira que eu levo a minha vida. O que quero dizer com isto? Fácil! Retifico o ditado que diz que "os opostos se atraem", besteira na minha opinião, o ditado certo seria as "semelhanças se atraem", e se a pessoa não me agrada ou eu mesmo me "engane", isto é, aquilo que eu não esperava, e pode acontecer, prefiro tentar algo, que na minha opinião, possa ser melhor. 

Então pessoal!

Agora eu faço as minhas escolhas!

Luis Henrique Marques.

21 de março de 2012

Parte 61: Dumping de imagem.


Eu gostaria de falar de um assunto importante, irei batizá-lo de "lacuna".


O que ocorre...


Como sempre fui obeso desde a minha infância, me bate uma certa aflição e curiosidade de saber, como eu deveria ter sido realmente na minha adolescência em questões de aparência.


Parece um pulo, um verdadeiro dumping neste meu lapso temporal, e confesso que sinto um certo vazio dentro de mim.


Em outras palavras, na prática, não só apaguei da memória aquele passado gordo, mas como também uma sensação de pular dos 3 aos 33 entenderam?


Sempre procuro trabalhar isso, mas não é tão simples assim. achoque quando emagrecemos, a primeira coisa que acontece, é justamente querer tirar um monte de fotos, e substituir pela as existentes.


Aqui na minha casa, o que não falta é fotografia atual, mas se por um lado ajuda a consolidar esta minha imagem, por outro lado, contribui também para fortalecer essa vazio.


Espero que com o tempo isto se atenue.


Abraços.