29 de agosto de 2009

Parte 11 – Relação com o trabalho.

Muitos obesos mórbidos são desempregados, é uma situação muito difícil, como se manter sem trabalho hoje em dia? Impossível! Mas posso compreender o porquê e os motivos relacionados a este fato.

A obesidade mórbida é um problema de saúde que ultrapassa em muito a simples preocupação estética. Ela envolve a saúde global do organismo e, inclusive, a saúde psíquica, já que a auto-estima pode estar severamente prejudicada. Recentemente eu estava lendo uma pesquisa, que foi feita aqui no Brasil, ela mostrou que a idade média dos pacientes com obesidade mórbida foi de 39 anos, ou seja, se você parar pensar, justamente a idade que muitos estão conseguindo ter a sua independência financeira e concretizando os seus sonhos.

A pesquisa revelou que entre esses pacientes, 32,6% encontravam-se desempregados e sem ânimo para enfrentarem o mercado de trabalho. As pessoas com peso maior estão relacionadas significativamente com um menor gosto pelas coisas, se sentem tensas, possuem uma sensação de medo e insegurança, como se alguma coisa ruim fosse acontecer, elas possuem elevados índices de depressão.

No meu caso, conseguir um emprego nunca foi fácil, mas tudo bem, se até mesmo os magrinhos de plantão enfrentam a temida concorrência, imagine um obeso então! Mas felizmente conseguia minhas oportunidades, acho que contornava bem a situação nas entrevistas, eu procurava mostrar personalidade e aptidões técnicas. Mas pensando bem, será que nas entrevistas que fiz na vida, alguns entrevistadores não me olharam com desconfiança? Eu realmente não posso afirmar com certeza, mas hoje eu olho para trás e penso que algumas situações que aconteceram, posso não ter conseguido a vaga, por estar “fora” dos padrões da empresa.

Falando da nova fase, é impressionante como ela reflete muito no trabalho, o fator “estar em forma” é muito relevante. Antes me sentia meio cansado para fazer as coisas, fadiga mesmo, quando tinha que viajar então já pensava:

- Caramba! Vou ter que enfrentar aquela cadeira de avião novamente.

Aliás, as cadeiras já são justas e espremidas para quem está em forma, imagine para quem não está! Banheiro do avião nem pensar, virar-se lá dentro era impossível. Mas hoje é tudo diferente, tudo novidade, até sobra espaço na cadeira agora, maravilhoso não?

Falando dos reflexos positivos no trabalho, falo de mais disposição para concluir tarefas rotineiras. Eu trabalho em escritório e fico de frente para um computador como muitos, é um trabalho sedentário, o esforço é mental e não braçal, mas mesmo assim enxergo grandes diferenças. Você sente que as pessoas são outras com você, não os amigos do dia-a-dia, falo das pessoas que não lhe conheciam antes, essas sim, pois agora você está de igual para igual, entendeu a jogada?

De agora em diante eu sei que eu tenho um mundo de possibilidades pela frente, pois um verdadeiro leque se abriu, basta eu fazer as escolhas certas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário